No mês em que se celebra o Dia das Mães e o Dia do Trabalhador, maio, a edição de comemoração de um ano do Papo Online abordou a nova rotina imposta pela pandemia para muitas mulheres, que passaram a trabalhar no modelo home office e tendo que cuidar dos filhos em tempo integral.

A empresária Ana Luiza Ferrão Cardoso, CEO da rede de lojas Gang contou que a pandemia estreitou ainda mais a sua relação com a filha Alice de 1 ano e 7 meses. “É claro que ninguém quer, mas se tivesse que escolher um momento para uma pandemia, esse foi o melhor”, revelou. Ana Luiza contou ainda que ela e o marido, Otávio, se estruturam para as atividades profissionais e familiares. “Montamos nossos espaços de trabalho sem invadir os espaços da Alice. Procuramos encontrar o equilíbrio”.

Para a empresária Elisa Prenna, fundadora e sócia-proprietária do restaurante Chicafundó, a pandemia também oportunizou a participação na vida da filha Filippa de forma mais intensa, como da alfabetização e de suas descobertas. Elisa faz uma reflexão sobre o papel das mães nesse momento de maior proximidade com os filhos: “Seremos mães que estão passando por esse momento de pandemia e tendo a oportunidade de presenciar uma realidade bem diferente”.

Com relação aos momentos delicados enfrentados no trabalho, a empresária Elisa Prenna procurou levar tudo de maneira leve, e com isso aos poucos novas soluções sugiram. “Procurei me conectar com pessoas que poderiam me fortalecer e eu a elas. O resultado está sendo uma sobrevivência positiva”, compartilhou.

Para a CEO das lojas Gang a maternidade estava aflorada nos primeiros meses da pandemia. Alice, filha da Ana Luiza, estava com 6 meses, idade em que precisava com muita intensidade da mãe. Por outro lado, de acordo com a empresária, a marca Gang, pertencente ao Grupo Lins Ferrão, estava enfrentando as incertezas geradas pelo fechamento do comércio. “Enfrentamos tudo com muita união e energia. Pensamos muito nas famílias dos funcionários e a melhor forma de gerenciar todos os obstáculos. Estamos conseguindo”, enfatizou a CEO.

As empresárias comentaram a relação com seus funcionários e clientes. Ambas relataram que as relações com seus funcionários são de muita cumplicidade, conexão e parceria, mesmo com estruturas bem diferentes. Já com os clientes, as empresárias receberam relatos sobre a importância e relevância que seus negócios têm na vida de muitos deles.

A relação com os maridos também foi abordada durante a live pelas empresárias. Ana Luiza afirmou que houve uma reconexão com o marido. “Conheci o pai da minha filha nesse tempo”, brincou a empresária. Já Elisa Prenna revelou que respeitar o momento de cada um é fundamental. “Nós nos ajudamos mutuamente tanto na vida profissional como na vida pessoal”, compartilhou a fundadora e sócia-proprietária do restaurante Chicafundó.

Em sua consideração final, Ana Luiza aconselha: “Eu gosto de me comportar perante a vida de forma muito intensa. Encarando as adversidades e tornando as coisas mais leves”, finalizou. Já Elisa Prenna aconselha olhar a vida com os olhos de uma criança. “Ter amor e simplicidade em todas as situações”, aconselhou.

A vice-presidente de Comunicação da ACPA, Suzana Vellinho, encerrou o evento com a seguinte colocação: “Eu entendo e percebo que a vida de todos nós é construída no dia a dia. Podemos encará-la como oportunidade ou lamentar a oportunidade”, finalizou.

O evento pode ser conferido na integra pelo link  https://www.facebook.com/174354349404610/videos/974066176733356

Publicado em: 13 de maio de 2021

Compartilhar:

Recomendados:

10 de junho de 2021

ACPA marca presença em Conselhos Municipais

A Associação Comercial de Porto Alegre tradicionalmente participa de fóruns [...]


Ler mais
10 de junho de 2021

Palavra do Presidente

A retomada da economia está sendo gradativa e ainda com alguma lentidão. [...]


Ler mais
27 de maio de 2021

Trajetória do Grupo Elevato é tema do MenuPOA

A história de empreendedorismo dos irmãos Piva que originou o Grupo Elevato [...]


Ler mais